Mostrando postagens com marcador utilidade pública. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador utilidade pública. Mostrar todas as postagens

02 maio 2014

UTILIDADE PÚBLICA: 10º Feirão da Caixa - Vale a pena ir no Feirão da Casa Própria?


Tag nova aqui no blog.

Agora pelo menos uma vez ao mês quero postar aqui no blog algo que seja de utilidade pública, tentar compartilhar/ discutir com vocês um pouco sobre temas que muitas vezes fazem parte da nossa vida, nossa rotina, ou mesmo que despertam nossa curiosidade.

Mas Babu, não vai fugir muito do tema do seu blog? Venho aqui pra ler posts sobre maquiagens, cosméticos e não este tipo de postagem.

Bem gente, vai fugir do tema central do blog, mas acredito que por ser apenas uma vez por mês não vai matar ninguém, pelo contrário, vou (vamos com a troca de experiências) ajudar bastante gente.

10º Feirão da Caixa - Vale a pena ir?

 
A Caixa Econômica Federal promove, de 2 a 25 de maio, a 10ª edição do Feirão Caixa da Casa Própria em treze grandes cidades do País. 

Em São Paulo o feirão acontece entre os dias 02 e 04 de maio no Parque de Exposições do Anhembi - Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Zona Norte - e terá transporte gratuito saindo da estação Tietê do metrô.

Agora a pergunta que não quer calar, vale a pena ir no feirão?

Bem, eu a 4 anos atrás fui ao Feirão e lá encontrei meu imóvel atual, não fechei o negocio lá no próprio Feirão por que não quis agir por impulso, mas sim, meu imóvel é financiado pela Caixa.

Aliás o impulso é algo que deve ser controlado, por que por mais que se pense, ninguém compra imóvel por impulso, eu te digo cara leitora compra sim.

Imagine a situação, pai de família que sempre pagou aluguel, vê a oportunidade de adquirir seu imóvel próprio, em 35 anos, dando na maioria das vezes como entrada seu FGTS, tudo de forma facilitada, tudo simples, sem muita burocracia, mas é claro que o "coitado" sai assinando qualquer documento, e por impulso comprando um imóvel.

Ao contrário do que muitos pensam financiamento não é tão fácil e não é mil maravilhas, é necessário se fazer as contas e pesar todos os prós e contras.

Por exemplo, hoje se você for comprar um imóvel novo no valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), e possui uma renda de R$ 3.000,00 (três mil reais), não possuindo valores de FGTS para amortização, você terá que dar uma entrada de R$ 113.544,44 (cento e treze mil quinhentos e quarenta e quatro reais e quarenta e quatro centavos), pois a Caixa só irá te financiar o valor de R$ 86.455, 56 (oitenta e seis mil, quatrocentos e cinquenta e cinco mil e cinquenta e seis centavos) e isso em 420 parcelas. (Simulação realizada no site da Caixa).

Já deu para perceber que um financiamento não é tão fácil como a mídia tenta fazer acreditar não é mesmo?

Eu fiz financiamento, depois de muito pensar e analisar, mas no meu caso compensou por diversos fatores:

1 - Comprei um imóvel usado na época de baixa no mercado;

2 - Eu pagava aluguel na mesma proporção da mensalidade que pago hoje;

3 - Eu junto dinheiro durante o ano inteiro pra fazer amortização todo o final de ano, com isso reduzo o prazo do financiamento e consequentemente os juros;

4 - Dei uma boa entrada na hora da compra;

Todos estes fatores fizeram com que meu financiamento vale-se a pena, minha visita ao Feirão foi proveitosa, mas ressalto isso no meu caso.

Tento deixar isso claro para que cada um avalie todos os pontos, pois quando fui no Feirão não foi pra comprar o meu imóvel e sim de outra pessoa, sendo que no caso dela não compensou, tanto que não foi comprado o imóvel até hoje.

O tema de financiamento é bem vasto, e a avaliação se vale a pena ou não ir até lá é pessoal, pois necessita-se verificar a situação de cada indivíduo.

Se vocês tiverem dúvidas sobre o assunto fiquem à vontade para comentar, quem sabe no próximo post respondo apenas a estas perguntas, o que acham?

Esperam que tenham gostado.

Bjs.